• No products in the cart.
Finalizar Compra

Mês: Dezembro 2018

ENOTURISMO DA ADEGA AVANÇA A BOM RITMO

A Adega Cooperativa da Vidigueira, Cuba e Alvito não podia ficar indiferente ao Enoturismo, a moda que perpassa por todas as regiões vínicas do mundo. Por isso abraçámos também o projeto de criar nas nossas instalações uma nova estrutura direcionada para a prática e vivência do Enoturismo.

Afetámos uma área das nossas instalações a esse projeto, fazendo o aproveitamento de uma zona onde estava um antigo armazém. Nesse espaço irá funcionar uma Adega com Talhas, um WineBar, um pequeno auditório, sala de provas e um espaço para serviço de refeições. Tudo de uma forma articulada, já que o que realmente se deseja é que os visitantes possam conviver e descobrir, em primeiro lugar o funcionamento diário da Adega, no que diz respeito à produção de vinho e outras atividades, e em segundo lugar que usufruam deste espaço, e descubram e desfrutem dos vinhos por nós produzidos.

A intervenção enoturística e as obras que se iniciaram já há algum tempo, têm recebido a visita de várias entidades oficiais ligadas ao Turismo de Portugal. A mais importante foi sem dúvida a da Srª Secretária de Estado do Turismo, Dra. Ana Mendes Godinho, que durante a visita, considerou o projeto da Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito «uma ideia espetacular, que valoriza o vinho de talha que é cada vez mais um ativo que queremos promover, e que passará a ser uma peça das rotas de Enoturismo fundamentais no Alentejo.

As obras decorrem ao ritmo previsto e de acordo com o calendário de execução, pelo que o Enoturismo da Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito, será inaugurado em 2019.

ACVCA: Prémios e mais prémios ganhos em 2018

Não é possível contar pelos dedos das mãos os prémios ganhos pela Adega, quer seja no âmbito nacional ou internacional

A Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito esteve presente no 22° Grand Internacional Wine Awards, concurso do MundusVini 2018, onde o Vidigueira Grande Escolha Branco 2016 ganhou uma Medalha de Ouro.

No 14° CINVE 2018, o Vidigueira Alicante Bouschet 2015 recebeu uma Medalha de Ouro, e o Vidigueira Antão Vaz, o Vidigueira Grande Escolha 2016 e o Vidigueira Syrah 2015, receberam medalhas de Prata.

No 16° Concurso Internacional de Vinhos Bacchus 2018, o Vidigueira Antão Vaz e Vidigueira Syrah, receberam uma Medalha de Bronze.

Em eventos nacionais, a Adega participou no Wine Masters Challenge 2018, no Estoril, onde arrecadou nove medalhas. A Medalha de Ouro foi atribuída ao Vidigueira Signature Tinto 2016,  as Medalhas de Prata foram atribuídas ao Vidigueira Grande Escolha Branco 2016, Vidigueira Perrum 2016, Vidigueira Reserva Branco 2013, Vidigueira Antão Vaz 2017, Contemporal Reserva Tinto 2016, Vidigueira Reserva Tinto 2015, Vidigueira Grande Escolha Tinto 2015, Vidigueira Syrah 2015 e Vidigueira Alicante Bouschet 2015.

No concurso Uva de Ouro, realizado no Hotel Altis Belém, a Adega, foi distinguida com o prémio de Melhores Vinhos da Região, com os vinhos Vidigueira Premium Branco, Vila Ruiva Branco, Vila Ruiva Premium Branco, Contemporal Reserva Tinto.

No certame ViniPax, foi classificado em 1° lugar o Vidigueira Grande Escolha 2016, e no evento Grandes Escolhas, o Vidigueira 1498- Grande Reserva, foi premiado com uma Medalha de Ouro.

No VI concurso Melhores Vinhos do Alentejo 2018, a Adega, recebeu o Prémio de Excelência e uma Medalha de Ouro com o Vidigueira Grande Escolha Branco 2016.

Pode mesmo dizer-se que a Adega soma e segue….

Eletricidade «verde» no futuro da Adega

As centrais fotovoltaicas têm sido encaradas ultimamente como instrumentos de produção de energia limpa. Depois de estudos prévios efetuados, a nossa Adega decidiu aderir às tecnologias “limpas”, e assim vai ser instalada uma Unidade de Pequena de Produção, de um Sistema de Produção Fotovoltaica.

Esta decisão da ACVCA vai ter no futuro um forte impacto nos resultados financeiros diretamente relacionados com os custos de energia, dado que esta inovação permitirá progressos significativos na preservação do ambiente, e permitirá uma utilização mais eficiente e responsável dos recursos naturais.

A solução fornecida pela ENForce – Engenharia de Energia SA, contempla a instalação de painéis fotovoltaicos de 250 kW e potência nominal de 378 kW de potência pico. A central fotovoltaica produzirá aproximadamente 666 MWh de energia elétrica por ano, resultando desse facto poupanças brutas anuais entre os 60 e os 70 mil euros.

A ACVCA adquire também eficiência energética, pois a energia gerada com o sistema fotovoltaico a instalar, é injetada na sua totalidade na rede pública. Isto significa que em termos económicos, a nossa Adega, vai vender a energia gerada à rede pública, obtendo daí receitas, que lhe permitirão, amortizar o investimento, e nos anos seguintes obter receitas líquidas. Este projeto, no domínio da Eco-inovação e através da utilização de energias renováveis mantém a Adega perfeitamente alinhada com a utilização eficiente dos recursos, reforçando o nosso compromisso como membro do Plano de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo. A instalação decorre desde outubro e deverá terminar em fevereiro de 2019.

Questões ambientais na ordem do dia

A valorização dos subprodutos da vitivinicultura

A Adega Cooperativa da Vidigueira, Cuba e Alvito em parceria com a Câmara Municipal de Vidigueira, com o Instituto Politécnico de Beja e com a empresa Hidrozono, assinou um protocolo que aposta na compostagem de vários dos seus subprodutos industriais.

No final irá obter-se matéria para aumentar a fertilização dos solos agrícolas, pelo que neste projeto a Adega dá resposta a uma situação existente, pois em resultado da nossa atividade, produzimos muitas toneladas de subprodutos que podem ser mais bem valorizados.

Este projeto arrancou na época das vindimas de 2018, e os materiais resultantes do trabalho da nossa Adega, a que se juntaram as águas de lavagem, detritos diversos, etc. são objeto de um estudo-piloto de compostagem feito pela empresa Hidrozono, com o apoio dos laboratórios do IPB, que realiza análises e o necessário acompanhamento laboratorial.

Os produtos resultantes da atividade industrial da Adega, estão num processo de compostagem, sendo analisada e monitorizada a sua evolução. Na primavera serão feitos ensaios de germinação, para validar a utilização dos compostos resultantes, que depois enriqueceram os terrenos onde os nossos cooperadores têm as suas vinhas plantadas.

Scroll to top